Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Poesia Desconhecida

A Poesia Desconhecida

12
Set17

Limbo

Talis Andrade

inferno pintura portuguesa.jpg

 

Pelo tempo infinito       

eu permaneça       

protegido       

das águas escumantes       

que incharam o corpo       

do poeta Sheley       

das águas viscosas       

venosas       

que apodreceram       

Tchaikovsky         

 

Protegido permaneça       

da sina de Pilatos       

morto       

afogado       

em invisível taça       

de vinho morno       

com gosto       

de chumbo       

e posca         

 

Protegido das chamas       

que consomem as almas sebosas       

dos possuídos por Lúcifer

os filhos da perversidade

os governantes corruptos

os legisladores vendidos

os juízes iníquos

os escravocratas       

que submetem o povo       

na fome e no afogo

os que transformam o mundo

em uma cavidade tenebrosa

 

 

---

Ilustração: Inferno. Anônimo. Século XVI. Museu Nacional de Arte Antiga Lisboa.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D